Leomaria Mendes Sobrinho

Leomaria Mendes Sobrinho
Acróstico

Estatísticas

Brincadeira

Minha colega me chamou No intervalo para o lanche Para brincar de yog hoou, De varetta ou tinta guache. Ela preferiu de brincadeira A jogada do capitão, Saiu de sua cadeira E sentou-se pelo chão. Eram tantos os brinquedos Que esqueci do seu chamado, No bambolê passei os dedos, Escolhi o esverdeado. Na alegria contagiante Experimentamos o montante. O tempo passou em um instante! Acabou-se a diversão de estudante.

Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

DORMIR


MEUS OLHOS FECHAM-SE INVOLUNTÁRIOS

DESISTO DE PENSAR E ME ENTREGO

CORPO INDEPENDENTE DE COMENTÁRIOS

SENTIDOS EXAUSTOS QUE EU NEGO.


MEUS OLHOS ABREM-SE INSISTENTES

REAJO À FADIGA DO SONO

QUE EMBEBEDA MINHAS PÁLPEBRAS LATENTES

QUE FAZ DO MEU CANSAÇO INSANO.


HUMANO É QUERER O REPOUSO

ADORMECER A MATÉRIA E O ESPÍRITO UM POUCO

REFAZER A ENERGIA DO CORPO.


NA DÚVIDA EM MANTER-ME ACOMODADA

ENTRE O CONFORTO OU ACORDADA

MERGULHAR EM MIM E MAIS NADA.


AUTORA: LEOMÁRIA MENDES SOBRINHO

06/02/2010